ASSEMBLEIA GERAL

CONVOCATÓRIA

Por requerimento da Direcção, nos termos conjugados dos art.ºs  42.º e  43.º, 44.º e 54.º dos Estatutos do Clube Parque das Nações, convoco a Assembleia Geral Extraordinária para o dia 12 de Novembro de 2008, a realizar na Casa do Arboreto, Parque do Tejo, às 21:00 horas, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1.    Apreciação e votação de proposta de dissolução do Clube e entrega do seu património à Associação de Moradores e Comerciantes da Zona de Intervenção da Expo;

2.    Caso às 21:30 horas não esteja presente o número mínimo de sócios previstos no n.º 3 do art.º 44.º, a Assembleia Geral funcionará às 22:00 horas, com qualquer número de sócios, nos termos da mesma disposição estatutária.

Parque das Nações, 30 de Outubro de 2008

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral,

António Barroso d’Andrade

NOTA: Pretende-se com esta deliberação, caso venha a merecer a aprovação da Assembleia Geral,  transformar o CPN numa marca da AMCPN, pelo que, na prática, o Clube manterá toda a sua estrutura e imagem externa.

Seguem-se os fundamentos da proposta:

Proposta
Considerando que:

a)  muitos dos sócios do Clube Parque das Nações (CPN) são, igualmente, membros da Associação de Moradores e Comerciantes da Zona de Intervenção da Expo;

b) a maioria dos elementos dos Corpos Socais são comuns às duas instituições;

c) pelas razões anteriores, a generalidade dos sócios da Associação nos vêm questionado sobre a necessidade de se inscreverem no Clube para desenvolver actividades desportivas, culturais ou de lazer, quando os Estatutos daquela prevêm que a mesma possa desenvolver essas actividades;

d) as pessoas e muitas das instituições que connosco se relacionam, em geral, confundem o Clube com a própria Associação, que é mais antiga, consolidada e abrangente – esta situação já nos acarretou, mesmo, prejuízos financeiros;

e) tudo aconselha a uma maior racionalização dos meios humanos e financeiros envolvidos com as duas instituições – AMCPN e CPN -, com ganhos siginificativos e sem prejuízo para actividade que cada uma delas está desenvolver;

f)  a passagem das actividades até agora desenvolvidas pelo Clube para a Associação irá dar, seguramente, uma outra projecção à mesma, fazendo, nomeadamente, aumentar o seu número de sócios;

g) para a defesa dos interesses do Parque das Nações, bem como no prosseguimento do objectivo de criação da Freguesia do Oriente, é da maior importância o fortalecimento da Associação,

propõe-se:

a) dissolução do Clube Parque das Nações, Cultura e Desporto, pessoa colectiva com o NIF n.º 507561910, com integração do seu património na Associação de Moradores e Comerciantes da Zona de Intervenção da Expo, pessoa colectiva com o NIF n.º 504402382, que passará a desenvolver as actividades até agora por ele prosseguidas, sob a marca Clube Parque das Nações.

A Direcção do CPN