Relativamente à abertura e funcionamento da Escola da Zona Sul, transcrevemos as informações que se obtiveram da Câmara MUnicipal de Lisboa:

1 – Segundo indicação da DRELVT, confirma-se a abertura da Escola Básica do Parque das Nações para o início do próximo ano lectivo de 2010/2011, embora a instalação dos alunos seja feita numa 1.ª fase com recurso a outras instalações. Aliás estão a decorrer reuniões sobre o assunto, entre a DRELVT, a Parque Expo e a CML.

2 – Também por informação da DRELVT, a Escola abrirá em 2010-2011 com salas de Jardim-de-Infância e de 1.º ano. Está ainda a ser equacionada a abertura de salas de 2.º ano para alunos residentes ou com encarregados de educação que trabalhem na área de influência da Escola Básica c/JI Vasco da Gama, mas que terão ido frequentar estabelecimentos de outros Agrupamentos de Escolas por falta de capacidade daquela de absorver todos os pedidos. Há encarregados de educação que já manifestaram a vontade de proceder à transferência dos filhos para a nova Escola.

A Escola Básica Integrada c/JI Vasco da Gama, que também teve a seu cargo a recepção das inscrições para a nova Escola, irá ainda analisar o volume de inscrições que obteve, de forma a reportar à DRELVT e se ponderar no número de salas a abrir. A DRELVT opta por não encher demasiado a Escola logo no ano de abertura para não ficar já congestionada e continuar a permitir a entrada e progressão dos alunos de início de ciclo.

3 – Quanto à abertura do 2.º e 3.º ciclos, prevista para o ano lectivo de 2011/2012, será tida em consideração pela DRELVT na programação de rede escolar que é feita todos os anos.

4 – ATL – esta designação não é utilizada mas sim Componente de Apoio à Família (CAF).

A CML, consciente das necessidades manifestadas pelas famílias, tem vindo a dar uma resposta social adequada proporcionando a todos os alunos das EB1 e JI, actividades ludico-pedagógicas e assegurando o seu acompanhamento antes ou depois das actividades lectivas e/ou durante o período de interrupção das mesmas.

Nesta nova escola é intenção implementar esta componente à semelhança das outras escolas da Cidade, não estando ainda definida a entidade que a irá executar. Ainda se encontra em fase de preparação com o órgão de gestão do Agrupamento de Escolas, o arranque desta componente no próximo ano lectivo.

Neste sentido, tendo em conta o projecto educativo que venha a ser implementado nesta escola, a CAF poderá ser assumida por uma Associação de Pais ou pela Junta de Freguesia ou por uma entidade sem fins lucrativos.

Importa esclarecer que na EB1,2,3 /JI Vasco da Gama, a CML celebrou um Acordo de Parceria com a Associação e de Pais para o desenvolvimento da CAF.

5 – Numa primeira fase, os alunos almoçam no refeitório desta escola, sendo da responsabilidade da DRELVT.

Numa segunda fase, após a abertura da nova escola, as refeições passarão a ser da responsabilidade da CML. À semelhança das outras escolas da cidade de Lisboa as ementas tipo estão estabelecidas no Caderno Encargos dos Concursos de fornecimento de refeições, sendo aprovadas e avaliadas por uma nutricionista da CML.

6 – Relativamente ao Corpo Docente, os professores serão colocados pelo Ministério da Educação em tempo útil. A escolha e eleição da Direcção da Escola serão da responsabilidade da gestão interna da Escola quando o Corpo Docente estiver definido.