Nem sempre dizemos coisas condizentes com aquilo que vemos, mesmo que estas tenham qualidade e se revelem inovadoras.

Devemos, numa afirmação de cidadania, enaltecer as boas práticas e iniciativas que se fazem na nossa freguesia, sempre numa atitude desprovida de visão partidária ou sectária. Só através da Cultura se chega à qualidade de vida que todos ambicionamos.

Neste sentido, temos a obrigação de valorizar e publicitar, a nosso favor, a qualidade do Teatro das Nações e do Coro das Nações, que a Junta de Freguesia lançou o ano passado e que começa agora a dar frutos.

É muito comum ouvirmos rasgados elogios a estes projetos culturais, não apenas pelo aspeto de inovação que possuem, como também pela adesão que têm tido junto da comunidade. Levar o teatro espontâneo às salas de condomínio e formar um coro multilíngue com todas as línguas estrangeiras que residem no Parque das Nações, são duas iniciativas que merecem o nosso aplauso, pelo atrevimento de serem ambas diferenciadoras.

Neste particular e com o intuito de incentivar, cumpre-nos agradecer à Junta pelo trabalho realizado nesta área.